O Governo Federal continua discutindo a possibilidade de acabar com a antecipação do saque-aniversário do FGTS, uma modalidade de crédito consignado de fácil aprovação e baixas taxas de juros.

De acordo com o Ministério do Trabalho, o benefício foi criado durante a pandemia para auxiliar as famílias brasileiras, contudo, está se tornando um péssimo hábito financeiro, considerando que o trabalhador fica com seu saldo do FGTS bloqueado.

Por isso, se você tem FGTS e estuda fazer um empréstimo consignado a partir da antecipação do seu saque-aniversário, continue conosco e saiba mais detalhes!

Irá acabar a antecipação do saque-aniversário do FGTS?

Não é de hoje que o empréstimo de antecipação do saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) tem estado na mira do Governo Federal

O Ministério do Trabalho está estudando formas de acabar com a antecipação do saque-aniversário do FGTS, mas até então não teve aprovação no Congresso Nacional.

Na prática, o trabalhador que solicita esse empréstimo, pode comprometer até 10 parcelas do seu saque-aniversário, pagando baixos juros (até 2,05% ao mês), em comparação a outras modalidades de crédito, como o empréstimo pessoal, por exemplo.

Segundo o ministro do Trabalho, Luiz Marinho, a antecipação do saque-aniversário do FGTS é uma armadilha para as finanças dos trabalhadores brasileiros.

Uma vez que o trabalhador opta pelo saque-aniversário e antecipa parcelas através de um empréstimo, compromete seu saldo em conta, não podendo utilizar para outros fins, como em demissões.

Por isso, Marinho irá apresentar uma proposta ao Conselho Curador do FGTS pedindo o fim do empréstimo com antecipação do saque-aniversário.

Assim, Marinho acredita que tanto o trabalhador quanto o Governo Federal tendem a ganhar, especialmente na utilização do dinheiro em conta para fins mais produtivos, como no financiamento da casa própria, seja como valor de entrada ou na amortização de parcelas para abater os juros.

De acordo com a proposta do ministro, os trabalhadores que já contrataram a antecipação do FGTS não serão afetados. Porém, se a proposta for aprovada, não será mais possível fazer novas solicitações.

Lembrando que com a alta taxa de inadimplência no Brasil, empréstimos com garantia, como é o caso da antecipação do saque-aniversário do FGTS, têm ajudado bastante os brasileiros a manter as contas em dia.

Atualmente, mais de 70 milhões de brasileiros estão negativados, o que dificulta a aprovação de outros empréstimos e cartões de crédito, por exemplo.

Ou seja, acabar com a antecipação do saque-aniversário do FGTS pode complicar ainda mais a vida financeira das famílias que não conseguem crédito e com baixas taxas e por isso a resistência do Congresso!