Buscando Empréstimo...
0%

Cuidados que devem ser tomados na contratação de um empréstimo

Tire todas as suas dúvidas sobre os principais cuidados a serem tomados antes de pedir um empréstimo, principalmente se esse for solicitado online!
30/05/2021

A contratação de empréstimo é o alívio que muitos brasileiros encontram na hora de colocar as finanças em dia, especialmente em momentos de crise.

Contudo, por mais que o dinheiro esteja curto e você não tenha outra opção, saiba que é preciso ter cuidado ao solicitar empréstimos, especialmente as linhas de crédito pessoal. Isso porque ao contratar empréstimo pessoal você acaba pagando mais juros.

O motivo é simples: como não há garantias do pagamento, as taxas são maiores, para compensar eventuais inadimplências, justamente o contrário do que acontece no consignado, que por ser descontado em folha, o risco da pessoa não pagar é praticamente nulo e sendo assim, os juros são bem baixos.

Basicamente, quanto mais fácil for contratar empréstimo (sem comprovação de renda e parcelamento em infinitas vezes), maiores os juros cobrados e por isso, é necessário ter muita atenção para não comprometer ainda mais o seu orçamento, afinal, a oferta é grande e toda essa disponibilidade sempre esconde armadilhas…

Golpes e falsas promessas

Além disso, é preciso também cautela com as ofertas que chegam até você consumidor, pois hoje em dia são enviadas propostas nas redes sociais, e-mail, SMS, ligações telefônicas, caixa eletrônico, enfim. Cuidado para não cair em golpes!

Então para você que está precisando de dinheiro, saiba que contratar um empréstimo é bom sim e vale a pena na maioria dos casos. Mas, é fundamental tomar alguns cuidados, para que não se aproveitem do seu momento de desespero e acabem embutindo taxas de juros altíssimas ou até lhe fazendo cair em golpes.

E, para ajudar você a entender mais sobre a contratação de empréstimo, isto é, quando vale a pena, falaremos no tema de hoje sobre esse tema, para que a solução financeira perfeita não se torne cara demais para o seu bolso! Vamos lá?!

Avalie a real necessidade da contratação de empréstimo

Hoje em dia há diversos meios de conseguir dinheiro emprestado, seja através de bancos, instituições financeiras ou até mesmo plataformas 100% online. E, na maioria desses, é possível contratar um empréstimo em poucos minutos.

Mas, apesar das ofertas facilitadas e tentações, é preciso prestar muita atenção nas condições reais do empréstimo, pois você pode acabar pagando muito mais sem a real necessidade. Via de regra, os empréstimos são úteis em momentos que a pessoa precisa trocar uma dívida mais cara por outra mais barata.

Por exemplo, você pode pegar dinheiro emprestado (com juros e custos menores) para pagar uma dívida de cartão de crédito ou cheque especial. Entretanto, não é indicada a contratação de empréstimo para pagar as despesas básicas da casa, exceto em casos de necessidade extrema.

Compare as melhores ofertas de empréstimo

Bom, se for inevitável contratar empréstimo pessoal, a dica que damos a você é comparar as condições entre as instituições financeiras que oferecem o crédito. Isso é fundamental para você pagar menos nesse financiamento, pois quanto maiores forem às exigências, menos juros pagará.

Outra dica de ouro é avaliar o Custo Efetivo Total (CET), que nada mais é do que a soma de todos os encargos e despesas sobre o empréstimo. O Banco Central determina que as financeiras, bancos e fintechs informem ao consumidor o custo total do empréstimo e não apenas a taxa de juros.

Por exemplo, um empréstimo com taxa de juros de 1,45% ao mês, pode chegar a um CET mensal de 1,55%, que embora pareça pouca coisa, faz uma diferença enorme nas despesas. Vale lembrar também que quanto maior for o prazo de pagamento, mais juros serão pagos. E também, você precisa ter certeza de que o valor das parcelas caberá em seu orçamento familiar, pois senão ficará com mais dívidas.

Para ter ideia da diferença dos juros cobrados na contratação de empréstimo no mercado, a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor PROTESTE fez uma pesquisa e mostrou que as taxas cobradas para pessoas físicas variaram de 46% até 562% ao ano, para empréstimos de R$3.000,00 com parcelamento em 12x.

Quando a pessoa optava por pagar em 18x, os juros caiam um pouco, ficando entre 48% a 382%, o que ainda é um valor alto. Por isso, é muito importante avaliar bem as vantagens e desvantagens de contratar um empréstimo pessoal.

Embora esse crédito seja mais fácil de contratar, trás muitos malefícios, especialmente para aquelas pessoas que pegam mais dinheiro emprestado do que realmente precisam.

Cuidado com quem está oferecendo a contratação de empréstimo

O crédito pessoal é disponibilizado por bancos, financeiras e fintechs (startups ou empresas que oferecem produtos financeiros 100% online).

Empréstimo em banco tradicional

No caso dos bancos, apenas clientes podem solicitar um empréstimo, tendo como vantagem o depósito do dinheiro na conta rapidamente e sem muita burocracia, se o banco aprovar.

Nesses casos, o prazo para pagar pode chegar até 72 meses e o empréstimo pessoal não precisa necessariamente estar associado a um gasto específico, como o financiamento de um carro, por exemplo.

Empréstimo com Fintechs

No caso das fintechs, ao contratar empréstimo pessoal online, os juros e encargos costumam ser menores do que os oferecidos pelos bancos. Isso acontece justamente por serem plataformas digitais, ou seja, possuem uma estrutura mais enxuta e acabam tendo menos despesas.

Empréstimo em financeiras

No caso das financeiras, geralmente, a contratação de empréstimo assume mais riscos, como, por exemplo, da pessoa não pagar. Por isso, as financeiras costumam ter taxas de juros mais elevadas que os bancos e fintechs.

Inclusive, uma coisa que a maioria das pessoas não sabe é que ao contratar empréstimo pessoal através do cartão de crédito ou cartões de lojas, está se pegando dinheiro emprestado de uma financeira. Além disso, as financeiras, normalmente, oferecem mais crédito do que as pessoas realmente precisam, fazendo com que a tentação aumente e com ela os juros.

Isso porque quanto maior o valor emprestado, maior será o prazo de parcelamento e consequentemente maiores as taxas envolvidas. Então, na hora de solicitar dinheiro emprestado você precisa ficar atento ao tipo de instituição que buscará ajuda.

Vantagens de cada tipo de empréstimo?

Os bancos por já conhecerem o cliente, seu histórico de pagamento e as movimentações bancárias em sua conta, se aprovar o crédito, concederá uma taxa de juros razoável, visto que o risco de inadimplência é um pouco menor.

Já as fintechs não são as donas do dinheiro, geralmente, são as parceiras de bancos e instituições financeiras. Assim, elas redirecionam o cliente para o melhor empréstimo pessoal ao seu perfil financeiro e por isso as taxas podem ser bem menores.

As financeiras ficam no meio termo, onde não possuem a análise financeira tão completa quanto os bancos e nem uma rede de parceiros tão extensa quanto às fintechs.
Por isso, acabam assumindo maiores riscos na hora da contratação de empréstimo e consequentemente os juros são maiores do que nos outros casos.

Atenção no uso do cartão de crédito como crédito extra

A questão do uso do cartão de crédito como forma de empréstimo é uma das principais razões do endividamento dos brasileiros. Na falta de dinheiro para pagar despesas fixas, por exemplo, é comum o parcelamento no cartão, mas isso é muito ruim para sua saúde financeira.

Isso porque quando a fatura chegar, você verá que criou um problema a mais e isso tende a virar uma bola de neve. Assim, a família acaba entrando no rotativo do cartão, que cobra uma das maiores taxas de juros do mercado (mais de 300% ao ano).

Com isso, a solução momentânea acaba se tornando um pesadelo, pois o valor da sua conta se multiplicará e ficará cada vez mais difícil quitar a fatura. O único meio então que o consumidor vê de se livrar do rotativo do cartão e desse redemoinho de dívidas é fazendo contratação de empréstimo.

Nesses casos, contratar empréstimo pessoal é sim a melhor alternativa, pois embora tenha juros mais altos que o consignado, ainda assim é menor que os do cartão de crédito. Por isso, é preciso que você tenha um maior controle do seu dinheiro, para evitar de comprometer suas finanças dessa forma.

Avalie a contratação de empréstimo consignado

Bom, digamos que após analisar todas as opções, você chega a conclusão de que precisa de dinheiro extra e o empréstimo é a única solução. Neste caso, avalie o crédito consignado.

Contratar empréstimo consignado é mais vantajoso para o seu bolso, pois as taxas de juros são menores que o empréstimo pessoal. O problema é que nem todas as pessoas podem contratar essa modalidade de crédito, pois geralmente é oferecido para aposentados, pensionistas do INSS e militares.

Mas, há instituições que liberam o crédito também para pessoas que possuem carteira assinada em empresas parceiras. Então, procure saber se a empresa que você trabalha tem convênio com algum banco, pois é uma forma de pagar menos no empréstimo.

Tenha planejamento para se livrar da contratação de empréstimo

Independentemente de contratar empréstimo consignado online ou pessoal, uma coisa é fato, quanto antes você quitar a conta, melhor, certo?! Mas, para isso acontecer é preciso se planejar financeiramente, justamente para evitar criar mais dívidas.

A dica então é tentar quitar o empréstimo o mais rápido possível, seja parcelando em menos vezes ou antecipando faturas. No caso de pagar mais de uma parcela mensal ao mesmo tempo, saiba que a instituição que emprestou o crédito não pode cobrar a chamada taxa de quitação.

A taxa de quitação é uma prática abusiva e vai contra as determinações do Banco Central! Assim, você encurtará o prazo do empréstimo e também diminuirá o montante a ser pago, sobrando mais dinheiro para outras despesas da casa.

Portanto, esse foi o nosso guia sobre a contratação de empréstimo! Esperamos ter lhe ajudado a entender mais sobre o assunto! Assim, você já sabe quando vale a pena contratar um empréstimo ou não e se utilizar, a melhor forma de pegar e pagar esse dinheiro.

Mas, é essencial que antes de recorrer a esse crédito extra, você tente ao máximo organizar as finanças ou renegociar suas dívidas diretamente com os credores, pois com certeza será mais vantajoso para o seu bolso!

Posts relacionados

 Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

 Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, conforme nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.