A partir de hoje, 01 de março, o FGTS Digital torna-se obrigatório para todas as empresas cadastradas no Brasil. O novo sistema, lançado pelo Governo Federal em dezembro de 2023, visa simplificar e modernizar a gestão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Essa novidade trará benefícios para ambos os lados, prometendo trazer ainda mais praticidade na rotina contábil dos empregadores, que são obrigados a depositar mensalmente o FGTS de seus funcionários.

De acordo com o governo federal, a nova plataforma irá utilizar dados do e-Social, que já trata os débitos de forma individualizada, usando apenas o CPF do trabalhador.

Publicidade
Publicidade

Como vai funcionar o FGTS Digital?

O novo sistema substitui o antigo de recolhimento do FGTS e oferece diversas vantagens para empresas e trabalhadores.

Basicamente, basta o empregador integrar os sistemas e poderá unir os dados dos contratos e das folhas de pagamento para gerar guias personalizadas com muito mais praticidade e rapidez.

Além disso, o próprio sistema do FGTS Digital ajudará nos cálculos de indenizações compensatórias, na obtenção de extratos detalhados de cada funcionário e na emissão de um “resumo consolidado” de sua empresa.

Publicidade

Sem contar que a plataforma também oferecerá o recurso de estorno e parcelamento dos valores a serem depositados nas contas dos funcionários.

De acordo com Luiz Marinho, ministro do Trabalho, as empresas terão uma economia de 36 horas mensais no tempo utilizado para rotinas de recolhimento do tributo, além de reduzirem os custos operacionais em R$144 milhões por ano.

Todo o sistema no novo FGTS Digital será gerenciado pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), sendo totalmente seguro, visto que também irá obedecer as regras da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). 

Vantagens do FGTS Digital

As novas funcionalidades e simplificações para a gestão do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço irão beneficiar mais de 4,5 milhões de empresas e mais de 50 milhões de trabalhadores, confira:

Para as empresas:

  • Simplificação do processo de pagamento: o FGTS Digital unifica as guias de pagamento do FGTS, da GRRF e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), onde as empresas podem realizar todos os pagamentos em um único lugar, com um único arquivo
  • Menor custo com tarifas: com a adoção do Pix como forma de pagamento do novo FGTS, as empresas irão eliminar os pagamentos duplicados, além de economizar nas tarifas pagas à rede arrecadadora do FGTS
  • Unificação do CPF: a nova plataforma irá utilizar apenas o CPF como identificador único do trabalhador, substituindo o uso do PIS
  • Redução de custos e tempo: o novo sistema automatiza a geração de arquivos e elimina a necessidade de autenticação por certificado digital, o que significa menos burocracia e economia de tempo e recursos para as empresas

Para os trabalhadores:

  • Mais autonomia e controle: os trabalhadores podem consultar o saldo do FGTS, solicitar saques e extratos diretamente pelo aplicativo FGTS, sem precisar ir a uma agência da Caixa Econômica Federal
  • Maior transparência: o FGTS Digital oferece uma visão completa das contas do FGTS, com informações sobre depósitos, saques e rendimentos
  • Novos serviços: o aplicativo FGTS está sendo constantemente aprimorado e oferece cada vez mais serviços aos trabalhadores, como a possibilidade de solicitar financiamentos e seguros

O que fazer em caso de dúvidas?

As empresas podem acessar o site da Caixa Econômica Federal ou entrar em contato com a Central de Atendimento da Caixa pelo telefone 4004-0104 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 104 0104 (demais regiões).

O FGTS Digital representa um marco na gestão do FGTS, tornando o processo mais eficiente, transparente e seguro para todos os envolvidos.