Renegociação de dívidas bancárias bate recorde

Os mutirões de renegociação de dívidas bancárias de final de ano ajudaram mais de 1,7 milhões de consumidores endividados!
19/01/2022

No Brasil, atualmente, há cerca de 12 milhões de brasileiros endividados e aproximadamente 63 milhões negativados. Para entender a diferença, os endividados são aqueles que possuem contas grandes, mas que atrasando ou não ainda conseguem pagar, enquanto os negativados são aqueles com o nome sujo, ou seja, deixaram de pagar a dívida.

Com esses índices elevados de endividamento e inadimplência no Brasil, muitas instituições lançaram no final de 2021 campanhas de renegociação de dívidas bancárias, visto que os principais motivos são o cartão de crédito, empréstimos e financiamentos.

A boa notícia é que o último mutirão de renegociação de dívidas foi um sucesso, no qual possibilitou que mais de 1,7 milhões de brasileiros com dívidas ou negativados renegociassem seus débitos com melhores condições de pagamento. Confira todos os detalhes a seguir com o Solicite Fácil!

Mutirões de renegociação de dívidas bancárias movimentou o mercado

Segundo o levantamento feito pelo Banco Central (BC), Febraban (Federação Brasileira de Bancos), Senacon (Secretaria Nacional do Consumidor) e o Procon, os feirões de renegociação de dívidas bancárias realizados em novembro do ano passado permitiram que mais de 1,7 milhões de brasileiros endividados e negativados tivessem seus contratos negociados com melhores condições de pagamento.

Inclusive, a meta alcançada foi sensacional, visto que os mutirões de renegociação de dívidas com bancos ajudaram 82,3% do público-alvo.

Mas, esse tipo de estratégia para ajudar o consumidor a se livrar das dívidas e voltar a ter controle de suas finanças tem gerado bons resultados não só no final do ano.

Desde o período da pandemia do coronavírus, segundo dados dos órgãos competentes, cerca de 18,7 milhões de dívidas foram renegociadas, o que resultou em uma economia de R$1,1 trilhão para os brasileiros.

Tipos de dívidas bancárias renegociadas nos mutirões

Segundo dados da Senacon, o tipo de dívida bancária mais procurada para renegociação foi o cartão de crédito. As dívidas no cartão de crédito representaram um total de 80,6% das negociações realizadas nos mutirões.

Depois, os débitos mais procurados para renegociação junto aos bancos foram às contas de luz (5,6%), serviços de telefonia (4,6%) e empresas recuperadoras de crédito (3,5%).

Com relação ao número de reclamações, os produtos financeiros que mais geram dor de cabeça aos consumidores são os cartões de débito, crédito e de lojas (42,7%) e os empréstimos pessoais (24,8 %).

Todas as renegociações de dívidas bancárias foram realizadas online, através da plataforma de conflitos do Governo Federal, conhecida como Consumidor.gov.br, bem como pelos canais de atendimento dos próprios bancos e financeiras.

Além disso, é importante salientar que além de se livrar das dívidas, os consumidores também tiveram acesso a conteúdos de educação financeira.

Inclusive, a Febraban liberou o acesso à sua plataforma de educação para o consumo, chamada de Meu Bolso em Dia, que busca auxiliar os brasileiros a terem uma maior organização e planejamento financeiro, para evitar o endividamento.

Posts relacionados

 Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

 Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, conforme nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.