Ações da Americanas desvalorizam 80% após rombo de R$20 bilhões

Será que a Americanas vai falir? Segurar ou vender as ações na B3? Tire todas essas dúvidas aqui!
13/01/2023

A quinta-feira (12) amanheceu de uma forma diferente, onde logo após o anúncio do rombo de R$20 bilhões na gigante do varejo brasileiro, as ações da Americanas (AMER3) desvalorizaram 80%.

Os ativos das lojas Americanas, que estavam sendo vendidos a R$12,00 no dia 10 de janeiro, após a notícia das inconsistências fiscais caíram para R$2,60.

E mesmo que você não seja investidor de ações, saiba que pode se prejudicar com o rombo na Americanas, pois a empresa está interligada à grandes marcas do mercado, como Ame Digital, Submarino, Shoptime e outras.

Então, continue a leitura que preparamos este guia para te explicar de forma simples o que está acontecendo com a Americanas!

Ações da Americanas desabam após rombo financeiro

O imbróglio todo começou na noite desta quarta-feira (11), onde o CEO Sergio Rial renunciou a presidência da Americanas, após ter assumido o cargo 9 dias antes.

A justificativa para o afastamento da empresa seria um rombo de R$20 bilhões, que até o agora só se sabe que são “inconsistências contábeis”.

A Americanas ainda não fez um pronunciamento oficial e sendo assim, até o momento acredita-se que esse valor seja um passivo que os investidores não enxergaram no balanço até setembro de 2022 ou uma reclassificação de um compromisso pré-existente, que provavelmente passará a ser tratado como dívida financeira.

Mas, independentemente de qual seja o real motivo que levou o rombo bilionário na empresa, as consequências foram rápidas e devastadoras.

Já na manhã da quinta-feira (12), as ações da Americanas desvalorizaram quase 80%, ou seja, os papéis da AMER3 na B3 chegaram a ser vendidos a menos de R$3,00.

Segundo Rial, o problema se arrasta por cerca de 9 anos e é bem provável que os executivos do Grupo Americanas já soubessem de algo.

Isso porque no 2° semestre do ano passado, segundo documentos publicados pela própria Americanas, os diretores venderam R$210 milhões em ações da empresa.

Não é comum que a própria diretoria venda muitos ativos da empresa, levando a crer que já se sabia do problema fiscal.

O que se sabe até agora é que a empresa montou um comitê para investigar as bilionárias “inconsistências contábeis”.

Vale lembrar que hoje o patrimônio líquido da Americanas é de R$14,7 bilhões, ou seja, a empresa vale menos do que os R$20 bilhões que estão faltando.

As ações da Americanas hoje (13) tiveram uma leve valorização e estão valendo R$3,60, mas nem se compara ao preço que estavam cotadas meses atrás.

Impacto da queda nos ativos da Americanas na vida dos brasileiros

Quem é investidor da renda variável e possui em sua carteira ativos da Americanas, com certeza está desesperado e com incertezas sobre o futuro da empresa na bolsa de valores.

Com o impacto da notícia e renúncia de Rial, cada vez mais se vê investidores negociando seus papéis, para tentar diminuir ao máximo o prejuízo.

Contudo, para nós meros consumidores e trabalhadores brasileiros pode ser ainda mais impactante.

O desfalque foi tanto que muitos especialistas financeiros acreditam que a empresa possa vir a ter problemas para manter o pagamento de fornecedores e funcionários.

Além disso, a Americanas desde 2021 pertence ao Grupo B2W, empresa do comércio eletrônico que já operava diversas plataformas e redes de varejo no Brasil, como a Shoptime, Submarino e Sou Barato.

Ademais, poucas pessoas sabem, mas a Americanas é dona da Ame, carteira digital que oferece conta, cartão, empréstimo, carnê e cashback.

Ame

Um cartão sem anuidade e com cashback que aprova na hora, sem fazer consulta ao SPC e Serasa.

Ame

COMO SOLICITAR

Um cartão sem anuidade e com cashback que aprova na hora, sem fazer consulta ao SPC e Serasa.

Por isso, é extremamente preocupante o futuro da Americanas após o preço de suas ações despencarem.

Então, nos resta aguardar e ficar atento às notícias, para saber o que vai acontecer com a Americanas, visto que o rombo representa 1,9x o valor da empresa no mercado, sendo suficiente para a Americanas vir a declarar falência caso não consiga levantar capital novo para resgatar o negócio.

Posts relacionados

 Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

 Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, conforme nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.