Buscando Cartão...
0%

Motivos para você não emprestar seu CPF ou cartão de crédito

Entenda de forma simples e rápida porque não é bom compartilhar seus dados com terceiros, principalmente se isso influenciar em suas finanças!
19/01/2022

Receber ligação de empresa cobrando contas em atraso é algo que ninguém gosta, não é mesmo? Pior ainda é ter que escutar a cobrança quando a dívida não é sua… Muitos brasileiros têm o hábito de emprestar seu nome para amigos e familiares, mas nós vamos te mostrar porque você jamais deve emprestar CPF ou cartão de crédito!

Só para você ter uma ideia do quanto isso é comum aqui, segundo uma pesquisa realizada pelo CNDL e SPC Brasil em parceria com o Sebrae em 2021, aproximadamente 29% dos consumidores brasileiros usam o nome de terceiros para fazer compras.

De acordo com a pesquisa, o cartão de crédito é o meio de pagamento mais solicitado (23% dos casos) e desse percentual, cerca de 12% dos que emprestam o cartão acabam ficando com o nome sujo.

Mas, não pense que só isso, ainda segundo o levantamento, milhares de pessoas emprestam seu CPF (e sua reputação financeira) para terceiros usarem em compras no crediário, cheque especial, empréstimos e até mesmo financiamentos.

Então, para lhe provar que mais vale perder o amigo do que ficar endividado por anos, separamos os principais motivos pelos quais você NÃO deve emprestar seu nome ou cartão de crédito para terceiros! Confira!

Porque não emprestar CPF ou cartão de crédito para outras pessoas?

É normal querermos ajudar alguém próximo quando a pessoa está passando por alguma dificuldade ou imprevisto financeiro, mas saiba que essa boa atitude pode ter consequências sérias.

Ao contrário do que muitos pensam, não são os amigos que mais pedem para fazer uma compra ou ter crédito no nome de outra pessoa e sim pais (23% dos casos), cônjuges (21%) e outros familiares (20%), irmãos (17%) e filhos (14%).

De modo geral, as pessoas que pedem emprestado CPF de outras para fazer contas ou solicitar crédito no mercado estão negativadas, ou seja, com o nome sujo na praça.

Assim, aquela pessoa que está negativada pede seu CPF para solicitar um cartão de crédito em seu nome ou pedir um empréstimo.

O problema disso é que a dívida feita ficará toda no seu nome, ou seja, se a pessoa não pagar o combinado, quem arca com as consequências é você

Mas, você deve estar pensando: “Ah, ela vai pagar, não vai me deixar na mão quando fui eu que ajudei….” ou “Ah, qualquer coisa daqui há cinco anos a dívida caduca e eu não preciso pagar…”.

Bom, mesmo que a pessoa tenha intenção de não pagar, imprevistos acontecem e consequentemente pode ser que ela venha a não conseguir arcar com os valores combinados.

Então, continue conosco que vamos te mostrar as consequências de emprestar seu nome ou cartão para outras pessoas.

1 – Você não sabe a origem do dinheiro

Ao emprestar seu CPF para uma pessoa abrir conta bancária em seu nome, mesmo que o dinheiro que esteja sendo depositado não lhe pertença, perante a lei, a responsabilidade é sua.

E obviamente, quando você deixa uma pessoa abrir uma conta em seu nome, não vai ficar fiscalizando as movimentações, não é mesmo?

O problema é que por não saber a origem do dinheiro que está caindo na conta em seu nome coloca você em risco, caso tenha que prestar contas.

Além de tudo isso, hoje em dia a coisa mais fácil do mundo é conseguir um empréstimo e um cartão de crédito através da conta bancária e os gastos podem sair do controle.

2 – Você pode ficar inadimplente

Uma das principais razões para não emprestar CPF ou cartão de crédito para outras pessoas é que a dívida fica registrada em seu nome.

Assim, se o pagamento não for realizado, será o seu CPF que entrará na lista de inadimplência dos birôs de crédito, tais como Serasa, SPC, Boa Vista e Quod.

Mesmo que você entre na justiça para tentar resolver a situação, as chances de reverter o problema são poucas, afinal, o débito foi feito com o seu consentimento e é o seu CPF que está em jogo.

Ah, e sem contar que uma vez negativado, a pontuação do seu score de crédito baixa, aí fica quase impossível conseguir aprovar qualquer outro tipo de crédito, como um empréstimo ou financiamento e quando conseguir é bem provável que os juros cobrados sejam altos, devido ao risco de lhe emprestar dinheiro.

3 – Você fica impedido de conseguir crédito no mercado

Um dos maiores problemas de ter o nome sujo é que você fica limitado em conseguir crédito junto a empresas, bancos e financeiras.

Hoje em dia praticamente qualquer solicitação que você faça passa por uma análise de crédito e no momento que o credor ver que você está negativo, as chances de aprovação diminuem drasticamente.

E não pense que você ficará impedido apenas de conseguir um financiamento ou crediário, mas pode não conseguir assumir um cargo público e muito mais.

4 – Você pode ficar com seu orçamento comprometido

No caso de você emprestar seu cartão de crédito para uma compra, a pessoa irá usar o seu limite e consequentemente você tem seu limite reduzido.

Isso pode impactar diretamente o seu orçamento familiar, uma vez que se você precisar comprar parcelado, talvez não tenha crédito disponível no seu cartão.

O mesmo acontece com os empréstimos, pois é difícil os bancos liberarem muitos empréstimos ao consumidor, pois você não pode comprometer mais do que 30% da sua renda mensal com esse tipo de dívida.

Sem contar que se a pessoa que não pagar o valor da fatura do cartão ou as parcelas do empréstimo, por exemplo, quem precisará arcar com o débito é você.

E com certeza a grande maioria das famílias brasileiras não está planejada financeiramente para tais despesas.

Sem contar que caso você não consiga pagar e opte pelo parcelamento da fatura no cartão de crédito ou a renegociação da dívida do empréstimo, haverá ainda mais juros.

5 – Você pode cair na malha fina

O último motivo para você não emprestar seu CPF ou cartão de crédito é que você pode cair na tão temida malha fina.

Se as movimentações financeiras em seu nome não forem compatíveis com os seus rendimentos e até mesmo se você não fizer sua declaração do Imposto de Renda corretamente, a Receita Federal pode suspender seu CPF.

Com o CPF suspenso você literalmente está “numa fria”, pois fica impedido de realizar diversas atividades, como prestar concursos públicos, tirar passaporte e muito mais.

Então, por esses e outros motivos que você deve evitar ao máximo emprestar seu CPF ou cartão de crédito a terceiros, pois quem ficará no prejuízo será você caso a outra pessoa venha a não pagar!

Posts relacionados