O que o minimalismo tem haver com saúde financeira?

Guia rápido para você entender como é possível viver bem e com conforto, mas com as finanças em dia!
15/12/2022

Com um modelo de sociedade em geral cada vez mais consumista, que dá muita importância ao ter, conhecer o minimalismo financeiro pode ser extremamente importante.

As preocupações financeiras constantes, a vontade trazida pelas propagandas e redes sociais de se ter cada vez mais coisas trazidas, podem fazer que surjam frustrações.

Neste cenário, o minimalismo em geral e o minimalismo financeiro podem nos ajudar a ter uma vida mais livre, com preocupações reduzidas e menos falsas necessidades.

Está curioso para conhecer mais sobre o minimalismo e saber em que ele pode te ajudar? Continue no texto para entender como o minimalismo pode ser positivo para sua saúde financeira.

O que é o minimalismo e como ele funciona?

O minimalismo nasceu como uma corrente artística na década de 1960 e com o tempo tornou-se também uma filosofia e um estilo de vida.

A primeira definição de minimalismo em dois dos principais dicionários, casos do Aurélio e do Michaelis, é:

“Predisposição para redução e simplificação dos elementos que compõem um todo.”

Em outra definição do dicionário, mais ligada ao significado do termo no campo filosófico, o minimalismo é descrito como:

“Rejeição a certas questões filosóficas consideradas pelos minimalistas não condizentes com as exigências teóricas.”

Como surgiu da arte, há definições específicas para a ideia minimalista voltada para as artes plásticas, música, gramática e literatura, por exemplo.

Mas, no nosso caso, focaremos nas questões ligadas à filosofia de vida minimalista, que nos levará até o minimalismo financeiro, tema do texto de hoje.

De forma geral, o minimalismo é a simplificação e redução de coisas, do consumo e das preocupações, dando mais importância à liberdade, leveza e praticidade.

Atualmente, há várias vertentes do minimalismo. Entre elas estão o minimalismo ecológico, prático, nômade, estético e financeiro, que é o que será apresentado.

O que é minimalismo financeiro?

Nas finanças pessoais, os minimalistas seguem a mesma tendência que é vista na filosofia de vida minimalista atualmente.

Minimalismo financeiro é, de forma direta, a aplicação da proposta minimalista às finanças pessoais. Seu objetivo é simplificar a vida financeira ao máximo.

Isto vai desde um conceito de gastar o mínimo possível para investir no que realmente importa na vida pessoal e financeira até dar menos importância às coisas.

Mas não confunda minimalismo com “voto de pobreza” ou um combate intransigente ao consumo. Não tem a ver com viver com o mínimo e sim com se livrar do consumismo do “precisar” de muitas coisas.

Na verdade, é uma filosofia financeira que visa simplificar e ajudar a vida financeira das pessoas que desejam se afastar do consumismo e se concentrar no que importa.

Ajuda a refletir o que realmente é necessário e pode auxiliar as pessoas que desejam sair do círculo vicioso de sempre sentir vontade de comprar mais e mais coisas.

O minimalismo é marcado pela clareza, propósito e intencionalidade. Então, não trate como algo “mágico”, mantendo a racionalidade, coisa que na vida consumistas muitas vezes não conseguimos.

Como o minimalismo pode ajudar suas finanças?

Ao refletir sobre o consumismo, passar a comprar apenas o que é realmente necessário e tirar o “ter coisas” do foco principal, você pode ter mais tranquilidade.

E, ao fazer isso, as pessoas podem deixar para trás erros que trouxeram problemas pelos hábitos de consumo, como dívidas e frustrações.

Fazendo isso, você pode conseguir mudanças profundas na sua vida financeira. Mudanças estas que inclusive irão impactar de forma geral na sua vida.

Benefícios do minimalismo nas finanças

Comprando menos, obviamente você vai gastar menos e isso por si só já trará resultados positivos para suas finanças e de sua família.

Outro benefício é aos poucos ir se livrando de falsas necessidades que o mercado e a publicidade buscam nos vender diariamente.

A organização financeira pode melhorar bastante com o minimalismo, uma vez que haverá maior controle dos gastos e atenção às finanças de forma mais simples.

Cuidados com o minimalismo financeiro

O minimalismo financeiro é uma ferramenta para se livrar dos excessos, sobretudo do consumismo, para se concentrar no que realmente importa para você.

Esteja ciente que o minimalismo financeiro deve ser visto como uma saída para melhorar sua vida, com mais liberdade financeira e tranquilidade.

Então tenha cuidado também para não virar algo tão forte na sua cabeça que comece a prejudicar as pessoas que estão ao seu redor por conta dos seus novos hábitos.

Mantenha a cabeça aberta e, assim como em qualquer outra aérea da vida, ser radical nunca é o melhor caminho e pode fazer algo bom ser prejudicial.

Por isso, quando aderir ao minimalismo, siga fazendo autoanálise da sua vida para além do financeiro e vá até onde esteja realmente te fazendo bem.

Como aplicar o minimalismo na vida financeira?

Alguns princípios básicos devem começar a ser seguidos por aqueles que desejam aplicar o minimalismo financeiro e ter resultados positivos.

Analisar e entender seus próprios hábitos financeiros e de consumo, repensar seus gastos, registrá-los de forma correta e trabalhar para deixar de gastar com produtos e serviços desnecessários.

Estes são alguns dos principais passos que você deve dar para ingressar no minimalismo financeiro, que veremos de forma mais detalhada a seguir.

Pratique o autoconhecimento

Conhecer seus hábitos de consumo, a forma como enxerga o dinheiro e o que te dá prazer ao gastar, pode ser fundamental para você ter mais controle.

Isto porque o primeiro passo para gastar menos é entender em que e os motivos em que te fazem gastar para, desta forma, começar a usar menos dinheiro.

Fazendo uma autoanálise dos seus hábitos de consumo e analisando o histórico que te trouxe possíveis problemas financeiros é muito importante.

Com isso, você estará mais preparado para tomar as decisões necessárias para realizar as mudanças financeiras iniciais.

Repense seus gastos

Relembrar as coisas que comprou nos últimos meses e anos, analisar o que foi realmente útil e o que foi apenas gasto é um passo importante.

Repense também os gastos cotidianos, como dinheiro que usa com alimentação, transportes, passeios, entre outras coisas.

Analisar o quanto é gasto mensalmente com serviços, produtos, contas e assinaturas e quais deles realmente são necessários também é essencial.

Elimine tudo o que é desnecessário

Feita a análise dos gastos, passamos para a parte seguinte, que é buscar eliminar os gastos que podem ser cortados com facilidade.

Muitas vezes temos gastos desnecessários que a gente se acostuma tanto que nem percebemos que é algo que poderíamos cortar sem sentir falta.

Cada pessoa ou família tem esses gastos, que podem ser excluídos sem problemas ou substituídos por outras coisas de menor valor ou até mesmo gratuitas.

Eliminar ou diminuir o dinheiro gasto produtos, serviços e atividades não essenciais – trocando por alternativas gratuitas ou mais baratas fará toda a diferença.

Registre todas as suas movimentações

Para ter o controle financeiro e medir as mudanças com o passar do tempo, registrar todos os gastos e movimentações é muito importante.

Os valores usados em contas fixas, contas variáveis, gastos nos cartões de crédito, em dinheiro, pagamento de possíveis financiamentos, empréstimos e investimentos devem ser acompanhados.

Desta maneira, você vai ter a noção exata de para onde está indo o seu dinheiro e o que pode fazer para utilizá-lo da melhor maneira possível.

Só tendo este controle total das duas finanças é que você poderá caminhar para o minimalismo financeiro, pois, para isso, é preciso controle e análises precisos.

Simplifique as suas contas bancárias

Simplificar as contas bancárias, pagando o menor número de taxas possíveis pelos serviços é um ótimo começo.

Além disso, não ter habilitado produtos como o cheque-especial é uma boa forma de você se controlar para não gastar mais do que tem.

Com contas bancárias mais simples, é mais fácil você ter mais controle dos seus gastos e ser menos tentado a gastar mais do que tem e até do que realmente necessita.

Posts relacionados

 Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência, de acordo com a nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

 Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, conforme nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.