Bitcoin: O que é e como funciona essa criptomoeda revolucionária

Veja neste conteúdo completo tudo sobre o Bitcoin, para tirar todas as dúvidas relacionadas a criptomoeda que revolucionou o mercado!
31/05/2021

Ainda têm dúvidas sobre o investimento em criptomoedas Bitcoin? Não se preocupe, pois no tema de hoje mostraremos tudo sobre o assunto para você! Aproveite!

Como falamo, há ainda muita dúvida sobre este assunto e até mesmo confusão e insegurança nesse tipo de investimento, devido às fraudes e golpes envolvendo as transações dessas moedas digitais.

Por isso, antes de começar a pensar sobre como comprar e vender criptomoedas, é importante esclarecer tais dúvidas e questões! Nessa missão podemos lhe ajudar! Preparamos este conteúdo exclusivo e completo sobre o mercado de Bitcoins, para que você aprende o que são, como funcionam, as vantagens, enfim! Vamos conferir?!

O que é Bitcoin?

A primeira coisa que precisamos esclarecer é quanto a Bitcoin o que é! Bom, como já mencionado aqui, estamos falando de um dinheiro diferente, ou seja, basicamente é uma moeda que só existe no mundo digital, justamente porque não é fabricada e distribuída que nem as demais moedas que conhecemos.

Mas, engana-se quem pensa que elas não têm valor ou que só existem no mundo dos nerds, pois apesar de ainda a grande maioria das pessoas não conhecerem de fato o que é Bitcoin ou outras moedas digitais, o termo se popularizou e vem sendo cada vez mais destaque na mídia e no mercado financeiro.

Para imaginar o que estamos falando, pense no cartão de crédito e como você o utiliza. Não é simplesmente inseri-lo na maquininha, digitar sua senha e pronto, um papelzinho sai impresso com o valor da compra?

Com o dinheiro Bitcoin é a mesma coisa! É igual às moedas que usamos em nosso dia-a-dia ou como o dólar, euro ou pesos. Entretanto, a única diferença é que não há cédulas, nem moedinhas para dar de troco. É tudo digital, como a vida da geração Y.

Como surgiu o Bitcoin?

A compra e venda de Bitcoin no mercado financeiro não é uma novidade, afinal, essa criptomoeda já circula no meio digital desde 2009, quando foi criada por um grupo de desenvolvedores intitulado “Satoshi Nakamoto”. Inclusive, foi a Bitcoin que deu fama as magníficas criptomoedas, pois até então diversos criptógrafos já tinham desenvolvido e lançado algumas moedas digitais, porém sem sucesso.

Mas, o sucesso dessa moeda virtual se dá justamente pelo fato de que foi a primeira moeda criptográfica comum a Blockchain. Foi graças a essa tecnologia que os investidores começaram a levar fé no potencial do dinheiro digital, diferente de tudo o que tínhamos visto até o momento.

Assim, desde então as criptomoedas no Brasil (e no mundo) não param de nos surpreender! Hoje em dia, elas funcionam como criptoativos, podendo ser comparadas até mesmo com ações, ou seja, quando se compra uma moeda digital, você possui parte do total das unidades das ações, é como se fosse uma bolsa de valores de criptomoedas.

Como as criptomoedas funcionam?

Inicialmente, as criptomoedas Bitcoin foram criadas para ser uma maneira de transferir dinheiro de uma pessoa para outra de forma altamente segura e anônima. Inclusive, antes de se tornarem populares, as moedas digitais eram usadas na deep web (o submundo da internet) como meio de pagamento.

Mas, a Bitcoin hoje em dia é respeitada e promove grandes rendimentos a investidores e empresas que negociam tais moedas. Para entender de forma simples as criptomoedas como funciona, pense em como você faz uma transferência bancária da sua conta para a de um amigo.

Suponha que você precisa enviar R$ 50 da sua conta no banco Itaú para uma conta no Santander. Você faz uma TED (transferência eletrônica) e assim, esse valor deixa sua conta corrente e são creditados na conta do seu amigo, certo?

Bem, a Bitcoin funciona de maneira muito parecida. Imagine que você queira fazer a mesma coisa acima, mas agora sem usar um banco. Se você tem Bitcoins (que são dinheiro, como aqueles seus R$ 50,00), pode fazer uma transferência para a conta do seu amigo em questão de minutos.

Só que agora, ao invés de termos duas contas bancárias, um sistema de transferência via TED e Reais que vão de uma conta para a outra, o jogo é outro. Os Reais dão lugar às criptomoedas brasileiras, as contas bancárias são chamadas de “carteiras” e o sistema de transferência tem um nome bonitão: Blockchain.

Blockchain nada mais é do que uma planilha gigantesca, semelhante a uma de Excel, só que bem mais legal. É através dessa tecnologia que a mágica acontece, ou seja, onde se realizam as transações das moedas virtuais entre quaisquer pessoas com total segurança.

Dá para comprar com o dinheiro Bitcoin?

Atualmente, muitas pessoas procuram saber como comprar e vender criptomoedas, devido a sua notoriedade no mercado financeiro. Mas, o fato é que a maioria de nós ainda não consegue entender para que exatamente essas moedas são usadas.

De modo geral, até podemos realizar pagamentos e comprar com o dinheiro Bitcoin, mas saiba que esse não é o uso mais comum. Embora essa moeda tenha valor como dinheiro, infelizmente, ainda são poucos os estabelecimentos que aceitam as criptomoedas no Brasil como meio de pagamento.

Atualmente, então, a atenção está voltada ao seu potencial de valorização, basicamente como um tipo de investimento.

Os perfis dos investidores de criptomoedas

Via regra geral, já podemos antecipar que quem busca saber sobre as criptomoedas como investir tem um perfil mais arrojado. Isso porque estamos falando de um investimento mais arriscado, pois assim como a compra e venda de ações, o preço da Bitcoin pode oscilar bastante.

Então, resumidamente, podemos ter três tipos de investimentos em criptomoedas:

  • Day Trade: são as operações rápidas e diárias que exige maior habilidade técnica e emocional com constância diária de operação e disciplina;
  • Swing Trade: são as operações com prazos maiores e exige maior capital de investimento. Mas, é preciso o acompanhamento diário de notícias;
  • Hold Position: são as operações de longo prazo e que necessitam do acompanhamento diário de notícias, a fim de conhecer a Bitcoin cotação.

Afinal, investir em Bitcoins vale a pena?

Então, após ler tudo isso você ainda deve estar se perguntando se realmente vale a pena investir na criptomoeda Bitcoin, não é mesmo? Bom, hoje mais do que nunca podemos dizer que sim, afinal, desde o ano passado o valor das moedas digitais só tem aumentado. Assim, como a Bitcoin está bem valorizada no mercado, é só pensar na relação de oferta e demanda.

Como o número de Bitcoins no mundo é limitado (assim como o ouro), conforme mais pessoas querem ter essas moedas, mais aumenta sua procura e consequentemente seu valor aumenta também.

Sem contar na questão de que é uma transação totalmente segura e embora seja um investimento mais arriscado, ainda assim você tem muito mais a ganhar do que perder. Basicamente, a possibilidade de ganho é muito maior do que a de perda. Mas, para não correr o risco, comece investindo pouco dinheiro.

Por exemplo, se você investir R$500,00 em Bitcoin hoje, o pior cenário é perder essa grana. Já por outro lado, isso pode passar a valer R$5.000,00 em pouco tempo. Então, a dica é sempre ter moderação e conhecimento, pois esses são dois elementos que não podem faltar em qualquer tipo de investimento!

Posts relacionados