Após anos de estagnação, a economia brasileira finalmente voltou a crescer e reconquistou seu lugar entre as 10 maiores do mundo. O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2023 cresceu 2,9%, impulsionado pelo forte desempenho do agronegócio, da indústria e do setor de serviços.

O resultado positivo coloca o Brasil na 9ª posição no ranking das maiores economias do mundo, ultrapassando o Canadá e a Rússia. O país agora está atrás apenas dos Estados Unidos, China, Japão, Alemanha, Índia, Reino Unido, França e Coréia do Sul.

Brasil está na 9ª posição das maiores economias do mundo

Segundo uma pesquisa feita pela consultoria Austin Ratings, baseando-se nos dados preliminares de PIBs em valores correntes que já foram divulgados por 54 países, mostrou que o Brasil saiu da 11ª para a 9ª posição no ranking das maiores economias mundiais.

Publicidade
Publicidade

Isso porque o PIB do Brasil cresceu 2,9% no ano passado, acima da expectativa do mercado, que era de 2,2%.

Mesmo sendo um país em desenvolvimento, o Brasil ultrapassou o Canadá e a Rússia em termos de valores correntes, com um PIB de US$2,17 trilhões.

Confira a seguir a lista atualizada das maiores economias mundiais segundo o levantamento do Fundo Monetário Internacional (FMI):

Publicidade
  • Estados Unidos: US$ 26,9 trilhões
  • China: US$ 17,7 trilhões
  • Alemanha: US$ 4,4 trilhões
  • Japão: US$ 4,2 trilhões
  • Índia: US$ 3,7 trilhões
  • Reino Unido: US$ 3,3 trilhões
  • França: US$ 3 trilhões
  • Itália: US$ 2,18 trilhões
  • Brasil: US$ 2,17 trilhões
  • Canadá: US$ 2,11 trilhões

Motivos que levaram ao aumento do PIB em 2023

O agronegócio foi o principal responsável pelo crescimento da economia brasileira em 2023. O setor teve um crescimento de 3,5%, impulsionado pela alta dos preços das commodities agrícolas no mercado internacional.

O setor de serviços também teve um bom desempenho em 2023, crescendo 2,7%. O setor foi beneficiado pela recuperação do mercado de trabalho e pela aumento do consumo das famílias.

A indústria, por outro lado, teve um crescimento mais tímido em 2023, de apenas 1,5%. O setor ainda está sofrendo com os efeitos da pandemia de Covid-19 e da guerra na Ucrânia.

Desafios na economia brasileira

Apesar do crescimento do PIB em 2023, a economia brasileira ainda enfrenta alguns desafios. A inflação ainda está alta, o que está corroendo o poder de compra das famílias. A taxa de juros também está elevada, o que dificulta o acesso ao crédito, como empréstimos, cheque especial e cartão de crédito.

No entanto, o governo brasileiro está tomando medidas para enfrentar esses desafios. O governo está implementando um pacote de medidas para reduzir a inflação e estimular o crescimento da economia.

O retorno do Brasil ao grupo das 10 maiores economias do mundo é uma boa notícia para o país, pois isso mostra que a economia brasileira está no caminho certo para a recuperação.

Especialistas acreditam que o Brasil tem potencial para crescer ainda mais nos próximos anos, visto que o país possui uma população jovem e em crescimento, um mercado interno grande e diversificado e uma abundância de recursos naturais.

No entanto, para que o Brasil possa alcançar seu pleno potencial, é preciso que o governo faça reformas estruturais na economia. Essas reformas incluem a reforma da Previdência, a reforma tributária e a reforma administrativa.

As reformas estruturais são necessárias para melhorar o ambiente de negócios no Brasil e atrair mais investimentos. Com mais investimentos, o Brasil poderá crescer de forma mais sustentável e gerar mais emprego e renda para a população.

O retorno do Brasil ao grupo das 10 maiores economias do mundo é um passo importante na direção certa. No entanto, ainda há muito a ser feito para que o país possa alcançar seu pleno potencial!