O Bitcoin, a principal criptomoeda do mundo, vem protagonizando um 2024 de alta vertiginosa. Em apenas um ano, a moeda digital subiu mais de 200%, batendo recordes históricos e atraindo a atenção de investidores de todo o planeta. 

No dia 9 de março, a cotação do Bitcoin atingiu a marca de US$ 65 mil, superando o pico anterior de US$ 64.800 registrado em novembro de 2021. Essa valorização consolida a criptomoeda como um dos ativos de melhor desempenho no período.

O que está impulsionando a alta do Bitcoin?

A cotação do Bitcoin é bem versátil se analisarmos ao longo dos anos. Mas, após um grande período de queda, conhecido como “Inverno Cripto”, o preço do BTC começou a escalar novamente, trazendo alegria para milhares de investidores.

Publicidade
Publicidade

Diversos fatores contribuem para a alta do Bitcoin, como:

  • Adoção institucional: cada vez mais empresas e fundos de investimento estão reconhecendo o potencial do Bitcoin e alocando parte de seus portfólios na moeda digital
  • Inflação: a crescente inflação em todo o mundo está levando alguns investidores a buscarem o Bitcoin como um ativo de proteção contra a desvalorização das moedas tradicionais
  • Escassez: a oferta de Bitcoins é limitada a 21 milhões, o que torna a moeda digital um ativo deflacionário e, consequentemente, mais atrativo para investidores
  • Guerra na Ucrânia: a guerra na Ucrânia intensificou a busca por ativos alternativos e seguros, impulsionando o interesse no Bitcoin

É hora de investir em Bitcoin?

Embora o Bitcoin apresente um histórico de alta rentabilidade, é importante ter cautela ao investir em qualquer criptomoeda disponível no mercado. 

Leia mais: Compra e venda de criptomoedas: Como e onde fazer?

A volatilidade é um dos principais riscos associados a esse mercado, o que significa que o valor do Bitcoin pode oscilar drasticamente em um curto período de tempo.

Publicidade

Além disso, é importante ter em mente que o mercado de criptomoedas ainda é pouco regulamentado ao redor do mundo e aqui no Brasil nem é uma moeda centralizada pelo Banco Central e isso pode gerar ainda mais incertezas, pois não há garantias.

Por isso, antes de investir em Bitcoin, é fundamental:

  • Entender os riscos envolvidos: A volatilidade do Bitcoin pode levar a perdas significativas, portanto, é importante investir apenas o que você pode perder
  • Diversificar seus investimentos: não coloque todo o seu dinheiro em Bitcoin, isto é, diversifique seus investimentos para reduzir o risco
  • Fazer sua própria pesquisa: não se baseie apenas na opinião de outros, ou seja, faça sua própria pesquisa antes de investir em qualquer criptomoeda

Os especialistas alertam que o Bitcoin ainda é um mercado relativamente novo e que os riscos são altos. É importante ter cautela e investir com responsabilidade.

Conclusão

O Bitcoin vive um momento de alta histórica, mas é importante lembrar que o mercado de criptomoedas é volátil e arriscado. Antes de investir, faça sua pesquisa e entenda os riscos envolvidos!